0

5 sintomas iniciais do câncer de pele

ca.ncer.de.pele

O verão pode ser tudo de bom e ótimo para se divertir, mas é preciso ficar atento ao calor e a exposição do sol. Além de abusar do protetor solar e não se expor aos raios solares em horários perigosos, também é necessário ficar de olho na sua pele e em pequenas alterações nela.

O câncer de pele é um dos mais comuns entre os brasileiros e existem diversos tipo se tratamentos para a causa, mas o principal é o diagnóstico imediato e exato.

Nós reunimos alguns sintomas iniciais para você ficar atenta. Caso identificada alguma dessas situações, procure um médico especializado imediatamente.

– Pequenos pontos de cor pálida com células de sangue visíveis.

– Manchas ou regiões avermelhadas e irritadas ao redor do peito e das costas.

– Úlceras abertas que sangram ou formam crosta.

– Lesões brancas similares a cicatrizes que aparecem sem motivo aparente.

– Um crescimento de cor de rosa com um leve encaixe no meio.

– Verrugas que têm crosta na parte superior sem que tenham sido rasgadas.

– Regiões avermelhadas e com ardor.

0

Novembro Azul: conscientização e prevenção

imagem

Após o Outubro Rosa, a saúde “muda suas cores” para aderir ao também importante Novembro Azul. A campanha mundial pode ser encontrada em todos os lugares durante o décimo primeiro mês, mas você sabe como ela surgiu?

O movimento foi criado em 1999, em um pub na Austrália, onde um grupo de amigos decidiram deixar o bigode crescer durante todo o mês de novembro em apoio à conscientização da saúde masculina. A época em questão foi escolhida por no dia 17 ser celebrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. Lá fora, o projeto ficou conhecido como “Movember”.

A campanha então ficou conhecida mundialmente e ainda segue tendo um papel mais do que importante em incentivar a prevenção contra a doença. No Brasil, o Novembro Azul foi criado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, com o intuito de promover uma mudança de paradigmas em relação à ida do homem ao serviço de saúde.

Atualmente, o câncer de próstata é o mais comum entre os homens no Brasil e a causa de morte de, aproximadamente, 28,6% da população masculina brasileira que desenvolve neoplasias malignas.

O diagnóstico precoce do tumor, resultado da prevenção constante, é a melhor forma de garantir uma cura para o câncer. É necessário que homens a partir dos 45 anos mantenham visitas médicas ao urologista para realizarem avaliações da glândula e a percepção de alterações, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos.

Também é importante ficar atento aos sintomas, já que estes são notáveis quando o câncer está em estágio avançado, como:

– dor óssea;

– dores ao urinar;

– vontade de urinar com frequência;

– presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco:

– histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;

– obesidade.

Fonte: Psicologia Para Curiosos/Biblioteca Virtual em Saúde

0

Insolação: fique atento aos sintomas e cuidados

Woman drinking bottle of water.

Sol, piscina, praia, horário de verão e férias. Apesar do verão ainda não ter chegado, o calor e os dias ensolarados já chegaram. Em clima quente, é necessário tomar alguns cuidados especiais com a sua saúde e a proteção da sua pele é um deles.

giphy

A insolação é uma condição séria que pode ocorrer após o excesso de exposição ao sol e/ou calor intenso. Acontece após a pessoa passar muito tempo sob os raios solares, seja trabalhando, passeando ou mesmo praticando exercícios.

Em casos de insolação, a temperatura corporal aumenta muito, fazendo com que os mecanismos de controle de temperatura falhem. Se não tratada rapidamente, ela pode gerar danos aos órgãos, como cérebro, coração, rins e músculos.

Assim que identificados sintomas, é preciso recorrer ao atendimento médico imediatamente.

giphy (1) ross

Dentre os sintomas, pode haver dor de cabeça, tontura, náuseas, pele quente e febre, distúrbios visuais, fraqueza muscular e até desmaios.

Mas saiba que é possível se prevenir e curtir um dia delicioso de calor sem apuros.

giphy lisa

Cuidados:

– Evite permanecer exposto ao sol, notadamente das 10h às 16h;

– Em climas quentes, use roupas leves, frescas e de cores claras;

– Aplique protetor solar;

– Beba líquidos. De preferência, água, água de coco e suco de frutas naturais;

– Fique atento ao consumo de bebidas alcóolicas, elas podem gerar desidratação;

– Mantenha-se hidratado durante a prática de exercícios.

Fonte: minhavida.com.br

0

Conheça algumas posições para amamentar

amamentacao

É comum as mulheres se perguntarem qual é a melhor posição para amamentar o filho. Mas não há mistério ou segredo. A melhor posição para amamentar é aquela em que a mãe e o bebê sentem-se confortáveis. A amamentação deve ser prazerosa para os dois. Então, a criança deve estar virada para a mãe, bem junto de seu corpo, bem apoiada e com os braços livres. Veja algumas dicas de posições para amamentar.

Posição tradicional

O bebê recebe o apoio do braço que está do mesmo lado do peito usado para amamentar. Sente-se em uma poltrona confortável, mantenha a coluna reta e pegue seu bebê de modo que a cabeça dele fique confortavelmente apoiada na dobra do seu cotovelo, com o rosto virado para a mama. Verifique se a cabeça do bebê está alinhada com o resto do corpo, mantendo a coluna reta, e não inclinada para o lado. Para ficar mais confortável, coloque um travesseiro no colo, entre suas pernas e o bebê.

A Posição Invertida

Com o cotovelo dobrado, segure o bebê ao seu lado, embaixo do braço, e segure a cabeça do bebê com a mão aberta, colocando seu rosto em direção ao seio. As costas do bebê ficarão sobre seu antebraço, como se você estivesse segurando uma bolsa de mão ou uma bola de futebol. Com a outra mão, apoie a mama, fazendo um “c” com seus dedos. Essa posição também facilita a amamentação de bebês prematuros.

Deitada De Lado

Deite-se confortavelmente de lado e coloque o rosto do bebê de frente para seu peito, apoiando seu corpo com o braço e elevando ligeiramente sua cabecinha. Use a outra mão para levar o mamilo até os lábios do bebê. Depois que ele pegar o peito, você pode usar um braço para apoiar a si mesma e o outro para apoiar o bebê.

Posição para amamentação de gêmeos

Se você quiser amamentar ao mesmo tempo, pode adotar a posição invertida, só que com um bebê apoiado em cada braço.

Dicas para todas as posições de amamentação

A cabeça do bebê deve ficar de frente para o peito e o nariz bem na frente do mamilo. Só coloque o bebê para sugar quando ele abrir bem a boca. Quando o bebê pega bem o peito, o queixo encosta na mama, os lábios ficam virados para fora, o nariz fica livre e aparece mais aréola (parte escura em volta do mamilo) na parte de cima da boca do que na de baixo. Cada bebê tem seu próprio ritmo de mamar, o que deve ser respeitado.

Fonte: Blog da Saúde

0

Obesidade estabiliza no Brasil

imagem

Imagem Ilustrativa

Índice pode melhorar

 

Nos últimos dois anos o Brasil estabilizou o sobrepeso e a obesidade. Os principais motivos da melhora nos índices nacionais são o aumento da prática de atividades físicas e consumo de hortaliças. Além disso, as análises constataram uma redução na ingestão de refrigerantes e bebidas açucaradas.

O levantamento foi realizado pela Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2017, do Ministério da Saúde.

A pesquisa demonstrou que:

  • o consumo regular de frutas e hortaliças cresceu 4,8% (de 2008 a 2017);
  • a prática de atividade física no tempo livre aumentou 24,1% (de 2009 a 2017);
  • e o consumo de refrigerantes e bebidas açucaradas caiu 52,8% (de 2007 a 2017).

Entretanto, mesmo com as mudanças de hábito e os resultados positivos, a qualidade de vida ainda pode melhorar. Quase 1 em cada 5 pessoas (18,9%) são obesas e mais da metade da população das capitais brasileiras (54,0%) está com excesso de peso. A obesidade e o sobrepeso são considerados portas de entrada para doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, que prejudicam a saúde da população e que poderiam ser evitadas.

O sinal de atenção para a saúde é ainda maior para os jovens entre 18 e 24 anos por serem os principais consumistas de açúcar. Nesse sentido, a sugestão dos especialistas é a substituição dos industrializados pela diversidade de frutas nacionais e a prática de atividades monitoradas por profissionais, com acompanhamento médico periódico.

Fontes: Blog da Saúde e Ministério da Saúde